Esporte | Futebol

Sexta-feira, 12 de Julho de 2019

Adaptado, Marquinho quer Vasco 200% no Brasileirão e define experiência com Luxemburgo: 'Fantástica'

Contratado pelo Vasco para o restante do Campeonato Brasileiro, Marquinho teve um período de adaptação pouco comum no futebol brasileiro. O meia chegou ao clube no meio de junho e só vai estrear neste sábado, já como titular, diante do Grêmio, às 17h, graças à pausa do Brasileirão para a Copa América. O tempo serviu para o jogador se adaptar e se acostumar a Vanderlei Luxemburgo.

A chegada do treinador, inclusive, mudou o ambiente do Vasco. No dia a dia, clima mais leve e expectativa de evolução para o restante da temporada. Na prática, o Cruz-Maltino conquistou seus primeiros seis pontos no Campeonato Brasileiro e saiu da zona de rebaixamento. Marquinho definiu o trabalho de Luxemburgo.

- Uma experiência fantástica. Ele ganha o grupo muito fácil. Sabe o que o jogador gosta e não vai contra isso. Muitos treinadores às vezes têm uma capacidade técnica absurda, mas não sabem gerir o grupo. Ele tem capacidade. A história dele já diz. Ele já sabe como o jogador está se sentindo só de olhar - disse o meia ao GloboEsporte.com.

Logo depois da pausa do Campeonato Brasileiro, o Vasco terá três missões difíceis e sabe da importância da maior quantidade de pontos para fugir logo da zona de rebaixamento. Grêmio, fora de casa, Fluminense, em São Januário, e Palmeiras, também como visitante, são os adversários do Cruz-Maltino.

- Estamos estudando direto o Grêmio, mas não só eles. Temos uma sequência importante. Acho que principalmente nestes três primeiros jogos, logo de casa, temos de estar a 200% para podermos fazer pontos, principalmente em casa. Mas agora, mesmo fora de casa, vimos a possibilidade de bater de frente com o Grêmio. Acho que temos tudo para fazer um bom espetáculo - completou.

Amigo de Leandro Castan, com quem jogou na Roma, da Itália, e conhecido de outros jogadores do elenco cruz-maltino, Marquinho diz estar adaptado ao novo clube e 100% fisicamente para a estreia.

- Sim, estou 100% adaptado. Acho que os jogadores vêm me ajudando bastante nisso. Também o fato de conhecer vários deles e ter amizade me ajudou muito, acelerou o processo. A questão física nós vamos ver no sábado, mas eu estou pronto para jogar os 90 minutos. Eu vou dar meus 100% fisicamente e, se cansar, peço para sair. Tem de dar tudo em jogos assim.

GE