Esporte | Sorriso largo

Quinta-feira, 17 de Maio de 2018

Fora da Copa, Arthur rejeita frustração e olha à frente: "Motivos para comemorar"

Em um ano, Arthur trocou o ostracismo no time de transição do Grêmio por uma transferência encaminhada ao todo-poderoso Barcelona. No meio disso, ainda nutriu a esperança de ser chamado por Tite para defender a camisa brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Mas a convocação não veio. Nada que abale o volante, já que considera ter "muito mais motivos para comemorar".

Aos 21 anos, o meio-campista tricolor só fala em tranquilidade, mesmo que tenha sido "forçado" a se afastar dos gramados. No segundo tempo do Gre-Nal 416, sentiu uma dor na coxa direita e pediu para sair. O exame constatou lesão grau 2 no músculo reto femoral. A previsão de retorno é de três semanas, mas ele já se vê em um "período bem avançado" da recuperação. A constatação precoce do problema pode ter facilitado o processo.

"Estou tranquilo. Procuro sempre tirar o lado positivo das coisas. Claro que é meu sonho. Mas só de ser lembrado já fico muito feliz. Tenho muito mais motivos para comemorar do que lamentar".

Alheio aos boatos de que o Barcelona estaria em dúvida sobre exercer o poder de compra de seu passe, Arthur se apega à família para evitar qualquer balanço emocional. Deixa os detalhes da negociação para o empresário, mas admite contatos esporádicos com os dirigentes catalães.

Em entrevista por telefone na tarde de quarta-feira ao GloboEsporte.com, afirmou ainda desconhecer a possível presença na lista com 12 nomes complementares que a Fifa pede às seleções que disputarão o Mundial. E fica "até sem jeito" após ouvir o lamento do narrador Galvão Bueno por sua ausência na Rússia.

Confira a entrevista:

GloboEsporte.com - Como você reagiu à convocação do Tite e a ausência de seu nome?

Arthur - Estou tranquilo. Procuro sempre tirar o lado positivo das coisas. Claro que é meu sonho. Mas só de ser lembrado pela imprensa, torcedores pedindo a minha convocação, o professor Tite ter me dado uma oportunidade, já fico muito feliz. É sinal de que o trabalho está sendo bem feito. Tudo isso faz um ano, passou muito rápido. Tenho muito mais motivos para comemorar do que lamentar.

Arthur sentiu problema na coxa direita durante Gre-Nal (Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação)

Arthur sentiu problema na coxa direita durante Gre-Nal (Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação)

Você costuma falar que tem sempre o apoio da família. Como foi desta vez?

Estou sempre com a minha família. A gente estava na sala assistindo, todos esperançosos, mas não aconteceu. Me falaram coisas para incentivar. Com certeza estão aqui para me ajudar. Sigo com a cabeça erguida.

Especula-se que seu nome esteja na lista de espera, com outros 12 nomes (Tite revelou apenas o zagueiro Dedé, do Cruzeiro)...

Ouvi boatos. Tem coisas que são verdadeiras, outras não. Mas realmente não sei.

Você tem 21 anos e pelo menos mais três ciclos de Copa do Mundo. A tendência é de que ganhe mais chances na Seleção.

Se realmente for verdade, fico muito feliz. Sabemos que é difícil a convocação para a Copa do Mundo, o Brasil é um país de muitos craques. Fico feliz por pelo menos ter colocado uma pulguinha atrás da orelha do Tite. Mas é preciso ter a cabeça boa. Futebol é muito dinâmico, não posso parar. É seguir evoluindo nas coisas que sei que preciso.

"Por tudo que representa, o Galvão é um ícone do esporte. Fico feliz por estar agradando a ele e a outras pessoas. A gente fica até sem jeito (risos). Só posso agradecer o carinho". (Sobre Galvão Bueno ter defendido sua convocação)

O narrador Galvão Bueno disse que convocaria você...

Por tudo que representa, o Galvão é um ícone do esporte, principalmente do futebol. Admiro pela pessoa e profissional que é. Fico feliz por estar agradando a ele e a outras pessoas. A gente fica até sem jeito (risos). Só posso agradecer o carinho.

Como você reagiu aos boatos de que o Barcelona poderia não exercer o poder de compra? Os dirigentes realmente falaram com você?

Sempre deixei mais para o meu empresário, minha família, falar com eles. Uma vez ou outra tenho contato sim (com dirigentes do Barça), me perguntam como estou. Mas não passa disso.

Arthur já tem quatro gols marcados na temporada (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)

Arthur já tem quatro gols marcados na temporada (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)

Ficou desapontado com a especulação?

Não me chateou. Na verdade, quando começaram os boatos, nem sabia, não sou muito de acompanhar notícias, televisão. Mas meu empresário teve uma conversa com o pessoal. Disseram que está tudo sob controle. Nem esquentei muito.

O Iniesta sempre foi seu ídolo e agora anunciou a saída do Barcelona. Ficou frustrado por não jogar junto dele?

Tenho esse sonho ainda. Nem preciso jogar, mas só de saber como é o dia a dia dele fora de campo. Tenho muita vontade de conhecê-lo e bater um papo.

Grêmio não se abala por ficar fora da Copa (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

Grêmio não se abala por ficar fora da Copa (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

G1

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

* Ao enviar o comentário você aceita os termos de uso do site.