Notícias da Região | Santa Helena

Sexta-feira, 21 de Abril de 2017

Programa Investe Santa Helena contribuirá para crescimento e expansão de empresas

Estimular o crescimento e o desenvolvimento econômico e social das empresas do município é um dos objetivos do Programa Investe Santa Helena, que está em sua terceira fase. A partir de agora, ele conta com novos benefícios e ampliação significativa das condições de acesso.

Conforme o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Associativismo, Lenecir José Benacchio, nas fases anteriores verificou-se uma melhora expressiva na produção e qualidade dos bens fabricados, na ampliação da prestação de serviços e dos valores que circularam no município. Entretanto, com a alteração da Lei, a expectativa é que aumente o número de empresas e profissionais beneficiados.

“A nova fase do Programa, aprovado pela Câmara Municipal, foi amplamente discutida em conjunto com a equipe da Secretaria, segmentos da sociedade, instituições financeiras, empresários e também com a participação efetiva dos vereadores do nosso município”, destaca Benacchio.

Objetivos

Com a continuidade e ampliação do programa, a Administração Municipal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Associativismo, visa promover o desenvolvimento das indústrias, do comércio e prestadores de serviço do município e também da economia local.

O Programa Investe Santa Helena incentiva a aquisição de novos equipamentos, remodelação de fachadas, ampliação de ambientes/estruturas, desenvolvimento de novas atividades, melhoria da qualidade/tecnologia, produção dos produtos, serviços fabricados e/ou desenvolvidos no município.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Associativismo, o programa vai impulsionar a geração de empregos e renda, fortalecendo a economia local e o desenvolvimento econômico e social de Santa Helena.

Subsídios

De acordo com o programa, o município está autorizado a subsidiar juros de empréstimos tomados junto a Instituições Financeiras, credenciadas para operacionalizar o programa. O valor máximo de captação é de até R$100.000,00 por beneficiado, respeitando os seguintes limites por categoria:

Microempreendedor Individual – MEI até R$10.000,00

Profissionais Liberais, com profissão regulamentada até R$30.000,00

Micro Empresas – ME até R$ 60.000,00

Empresas de Pequeno Porte – EPP até R$100.000,00

O prazo máximo de prestações subsidiadas pelo Município, nos termos desta Lei, será de até 48 meses. A carência máxima poderá ser de até três meses, a critério do agente financeiro contratado.

A empresa beneficiada poderá optar por tomar empréstimo em investimento fixo da totalidade da operação ou  investimento fixo e capital de giro associado à razão de 70% para investimento fixo e 30% para capital de giro ou 30% para capital de giro de acordo com o valor de cada categoria.

Esta etapa do programa também prevê a aquisição de bens, produtos e serviços em Santa Helena. No caso de outros municípios, somente quando comprovado que não há oferta dos mesmos aqui. “Com essa condição, estaremos valorizando nosso comércio, indústria e prestadores de serviços, que requerer o crédito para investir em seu próprio empreendimento, além de comercializar para os demais beneficiados do programa, fortalecendo assim, a economia e o desenvolvimento de nossa cidade”, ressalta Benacchio.

Assessoria

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

carlos rosa - 21.04.2017 - 20:211
eu sempre fui a favor de dar incentivo para as empresas de santa helena isto é um bom começo para nosso secretario de industria e comércio eu acredito nele e na equipe parabéns benakio e equipe.

Deixe seu comentário