Notícias da Região | Fronteira

Quinta-feira, 12 de Outubro de 2017

Receita Federal divulga balanço parcial da Operação Muralha

No período de 03 a 09 de outubro, que corresponde aos primeiros sete dias da Operação Muralha, as atividades na região oeste do Paraná foram realizadas principalmente na barreira de fiscalização instalada próximo à praça de pedágio situada no município de São Miguel do Iguaçu/PR e em estradas secundárias da região.
Os resultados obtidos nesta primeira semana foram bastante expressivos, tendo sido realizadas até o momento 10 prisões em flagrante e apreensões de 23,5 quilos de maconha; 16 armas e 350 munições; 1300 comprimidos de medicamentos e anabolizantes e aproximadamente R$ 973 mil em mercadorias apreendidas. Além disso, foram retidos 20 veículos, sendo 17 veículos de passeio e dois ônibus.

Esses números chamam a atenção quando comparados com o mesmo período da 1ª fase da Operação em maio deste ano. Destaque para as quantidades de armas e prisões realizadas neste início da operação. Ao todo foram 16 armas (aumento de 1.500%), 17 carregadores (aumento de 470%) e 302 munições apreendidas e medicamentos (aumento de 3.000%), resultado bastante superior ao encontrado, no mesmo período, na fase anterior da operação, que foi de 1 arma, 350 munições , 3 carregadores e 41 unidades de medicamentos.

Além disto, o número de prisões também cresceu expressivamente com relação ao mesmo período da fase anterior. Até agora foram presas 10 pessoas, sendo 6 homens incluindo um menor de idade, e 4 mulheres sendo 3 delas portando armas ocultas. Já no mesmo período da fase anterior da operação haviam sido presas cinco pessoas apenas.

O valor total de mercadorias apreendidas de R$ 973 mil também representa um aumento de 35% quando comparado com o valor apreendido na primeira semana de operação realizada no mês de março 2017 (R$ 722 mil).

Quanto a apreensão de drogas, houve um aumento na variedade de tipos e meios de ocultação. Ao todo foram apreendidos 23,5 kg de maconha, 1 kg de cocaína e 1,1 kg de Crack. Destaque para a forma de acondicionamento do Crack, que estava oculto em capacitores de bateria e foi descoberto com o uso do aparelho de Raio-X da Receita Federal.

A Operação Muralha, que envolve servidores da Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Paraná, teve início no dia 3 de maio por período indeterminado.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros. Participam da Operação a Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil do Paraná, Polícia Militar do Paraná – BPFRON, Marinha e Exercito brasileiros.

Guia SMI

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

* Ao enviar o comentário você aceita os termos de uso do site.